Arianas tem um sexto sentido sobrenatural

0
158

Mulher de Áries – Ela tem um radar sobrenatural quando é pra descobrir alguma coisa

Mulher de Áries: Mandona, superprotetora e apaixonada, a nativa de Áries, nascida entre 21 de março e 20 de abril, costuma ser uma grande companheira.
Além disso, é extremamente sensual, mas não demonstra com tanta frequência.
Por ser comandada a Marte, sua paciência é muito curta (quando existe).

Tem certeza de que seu amado deve ter sua atenção inteira voltada somente para ela, pois é muito zelosa e possessiva.
Apesar de ter o ciúme um pouco fora de controle.

A mulher do signo de Áries é uma grande parceira.

Não lidam muito bem com cobranças e detestam ser contrariadas, tanto em casa como no trabalho.
Em casa, aliás, é preciso ter cuidado, pois elas não poupam palavras francas e de desabafo, não importando o quão ríspidas possam aparecer, pois para elas se tratam apenas da verdade.

Caso tenham tido um dia difícil no trabalho, talvez seja melhor não se aproximar e deixar que ela leve o tempo necessário para “esfriar”.
Já no meio profissional, é muito comum ver essas mulheres em cargos de chefia ou que exigem um pulso firme de liderança.

As arianas são pura descarga de alta voltagem, mas isso não quer dizer que não possam ser ótimas companheiras; precisam apenas de um parceiro que aprecie essa característica.

Elas podem sim ser muito amorosas, mas estão em uma constante necessidade de enfrentar desafios e adentrar de cabeça em alguma batalha.

Decididamente, não se encaixam em nenhuma relação de submissão e portanto, homens possessivos não devem se aproximar.
Caso o parceiro tenha algum comportamento que ela não considere aceitável, é muito provável que a veja gritando e batendo a porta.
Mesmo que não se encaixe com perfeição nos moldes de esposa perfeita, ela sabe compensar muito bem essa característica como amante ao apreciar o romantismo e os desafios da relação.

Homens com personalidade forte provavelmente enfrentaram batalhas regulares com essa mulher, a qual é mais comumente vista com homens mais submissos e que aceitem seu comando.

Mesmo que sejam boas mães, elas não possuem um grande instinto maternal de se dedicar inteiramente a criar os filhos, necessitando direcionar parte de suas energias para atividades que estimulem sua criatividade em outras áreas.
Isso é mais perceptível nos primeiros anos de vida dos filhos, pois como não tem a necessidade de se realizar através deles, ela permite um desenvolvimento livre da criança.
Quando mais velhos podem, inclusive, se tornarem grandes amigos.

Deixe seu comentário