Principal

Que seja eterno enquanto for reciproco

single-image

Se estás há tempos num relacionamento e não consegues ver essa troca, essa harmonia, é a hora de praticar uma constante que dá muito certo para quem quer ser feliz sozinha: o desapego.

Uma vez me perguntaram qual era o segredo para um relacionamento feliz. Não acho que exista uma fórmula perfeita, mas se existisse, uma constante dessa possível fórmula seria a reciprocidade.
Reciprocidade é a base de todo relacionamento. Nunca podes gostar, querer, sentir mais que o outro….

Nem menos. Faz o bem a quem te faz bem, dá amor a quem te dá amor. A estrada dessa união tem que ser uma via de mão dupla e se a pessoa for indiferente a ti, faz o mesmo.
Para conseguir entender isso, precisas primeiro aprender a te amar e segundo aprender que você não merece menos do que podes proporcionar.
Quando decidimos nos amar, conhecermos o tal do amor próprio, descobrimos que carinho, amor, querer e consideração são moedas de troca. Portanto, não podes dar mais do que recebes e, por respeito a quem está ao teu lado, não deves oferecer menos do que ganhas também.

E isso serve para tudo num relacionamento, como por exemplo: ciúmes, desejo, afeição, afago, tesão, amor, paixão… Nunca entregues o que não ganhas, se não causa frustração e ficarás sempre com aquela sensação de que está faltando algo. A falta não nos deixa ser inteiros e ninguém pode se entregar pela metade, nem receber alguém pela metade. Tudo não passa de uma conta de mais, quando as pessoas aprenderem a entrar num relacionamento para somar e só somar com partes iguais, muito sofrimento e perda de tempo serão evitados.

Mas é importante lembrar que reciprocidade não acontece por obrigação e sim por sintonia. Não adianta também forçares uma pessoa a te amar só para estar no mesmo “grau” de amor que tu, muito menos fingir que gostas de alguém porque ela gosta muito de ti. E essa “regra” também é válida quando não queesr nada sério com alguém. Ela precisa não querer também. O que não podes é tentar algo sério com alguém que só quer curtir ou brincar com alguém que quer namorar. A reciprocidade é útil para identificar isso.
Quando as pessoas entenderem que cada um tem um timing próprio e conseguirem trabalhar em prol dele, boa parte da tal fórmula para entender o outro já estaria solucionada.

Por isso, se estás há tempos num relacionamento e não consegues ver essa troca, essa harmonia, é a hora de praticar uma constante que dá muito certo para quem quer ser feliz sozinha: o desapego.
Porém, se conheceste alguém que se ame a ponto de ser inteiro, sincero, suscetível a um relacionamento serio ou a apenas uma aventura (vai do que também desejas), que mergulhe sem medo do raso porque sabe que também podes trazer mergulhos profundos, saiba se doa-te na mesma proporção, entrega-te e que seja eterno enquanto for recíproco.

Você também pode gostar de