Curiosidades Fashion Geral

Pesquisas recentes revelam que casais felizes engordam juntos

single-image

O peso corporal pode indicar o grau de felicidade no casamento de acordo com pesquisas recentes, ou seja, casal que engorda junto, permanece junto.

Não se sabe exatamente se é devido àquelas noites no sofá comendo pizza e assistindo TV, ou saindo para comer fora, ou ainda se é querer agradar fazendo a comida favorita dele ou trazendo de presente os doces e chocolates favoritos dela, fato é que cientistas têm encontrado relação entre felicidade conjugal e ganho de peso.

Pesquisadores do Centro Nacional de Biotecnologia, dos Estados Unidos, acompanharam 169 casais durante quatro anos, pesando-os duas vezes por ano e submetendo-os a um questionário com perguntas sobre seu grau de felicidade no casamento.

Os achados mostraram que os casais mais felizes haviam ganhado peso.

Para os estudiosos é algo plenamente explicável. Os mecanismos físicos são influenciados pelos pensamentos e sentimentos. É convenção entre a maioria dos humanos que as pessoas mais magras são mais atraentes. Então, a mente tende a ativar meios para se chegar a uma imagem o mais atraente possível para atrair um parceiro, ou seja, pessoas solteiras que procuram um parceiro, tendem a ter menos peso corporal que os casados ou aqueles que já estão em um relacionamento sério – especialmente os que são felizes – pois não sentem a necessidade de atrair outro parceiro.

Conclusões das pesquisas
Além de concluir que os casais felizes engordam, a pesquisa também apontou outros dados interessantes:
Se apenas um dos cônjuges está feliz e o outro está insatisfeito na relação. O insatisfeito não ganhará peso ou, se ganhou, irá perder.
A associação peso-felicidade tem relação com a tendência ao divórcio: cônjuges que estavam menos satisfeitos e mais propensos a considerar o divórcio, apresentaram menos chances de ganhar peso.

Esse dado leva a uma pergunta intrigante: se meu parceiro não está ganhando peso, isso significa que ele/ela está infeliz? Certamente tais dados não devem ser levados tão a sério e nem se aplicam a todos os casais. Existem pessoas que, felizes ou tristes, comendo muito ou não, simplesmente não engordam.

O lado B da descoberta
De acordo com os cientistas do Centro Nacional de Biotecnologia, essas descobertas desafiam a ideia de que relacionamentos de qualidade sempre beneficiam a saúde, o que significa em termos práticos que os cônjuges, por não sentirem mais a necessidade de atrair outro parceiro, tornam-se relaxados em relação ao ganho de peso. Eles sugerem que os cônjuges pensem sobre seu peso em termos de saúde e não de aparência.

Embora tais pesquisas esclareçam alguns ganhos inexplicáveis de peso no casamento, além de tirar algumas culpas, devemos ter em mente que existem porcentagens que não foram anunciadas no estudo. Talvez, 90% dos casais felizes tenha engordado, o que ainda significa que 10% dos felizes não tiveram qualquer mudança de peso.

O maior indicativo do grau de felicidade de um casal certamente é medido ainda mais pela intensidade da parceria e pelo desejo de estarem juntos sempre que possível.

Fonte: Familia

Artigo Relacionado

Seu relacionamento influencia até o que você come, descobre estudo

Passar por algumas mudanças de hábitos, interesses, ideias e costumes não é algo tão estranho assim depois que se começa um relacionamento amoroso. É normal e natural que o convívio com alguém considerado muito importante em sua vida provoque algumas mudanças em sua personalidade.

Casais apaixonados possuem uma tendência muito grande em se tornar cada vez mais parecidos ao longo do tempo que passam juntos. As mudanças são inúmeras e quase que involuntárias. Você acredita que elas podem incluir até mesmo uma alteração na maneira que se come ou na preferência de alimento?

Preferências de casais que estão juntos há muito tempo
Um recente estudo feito por pesquisadores alemães e poloneses, publicado no jornal Appetite, mostrou que casais podem desenvolver similaridades em preferências de gostos e de cheiros, caso estejam juntos por muito tempo.

Segundo o artigo, os cientistas analisaram e testaram 100 casais que estavam juntos por um período que variava entre 3 meses a 45 anos ao que se referia as suas preferências de diversos tipos de cheiros, como aromas de rosa, carne defumada e couro, e sabores, como doce, salgado, amargo, etc.

A conclusão veio pouco tempo depois; casais que conviviam há muito tempo ou passavam boa parte do seu dia juntos, compartilhavam quase que as mesmas preferências tanto em relação a cheiros quanto a gostos. Entretanto, ao contrário do que os autores dessa pesquisa achavam, o nível de satisfação e felicidade no relacionamento não afeta essa tendência.

Não se soube explicar com certeza qual era o motivo por trás das similaridades de gostos entre os casais, porém, especula-se que o fato dessas pessoas conviverem em um mesmo lar e compartilharem experiências bem semelhantes faz com que naturalmente elas sejam mais propensas a comer tipos similares de alimentos e consequentemente ter o mesmo gosto em relação a isso.

O que você achou do artigo? Deixe seu comentário abaixo para que todos possam saber!!!

Você também pode gostar de