Principal

AS MULHERES SÃO MUITO MAIS FELIZES AO LADO DE HOMENS FEIOS!

single-image

Existem muitas mulheres bonitas que escolhem maridos feios e são bem felizes assim, não se importando com a opinião dos outros!

Porque motivo então será que uma mulher bonita escolhe um homem feio? Bom, essa é uma questão que alguém nos EUA decidiu responder, realizando um estudo, mais concretamente na Universidade Estatal de Florida, que comprovou que as mulheres são muito mais felizes quando estão ao lado de homens feios.

Para este estudo, as investigadoras Tania Reynolds (estudante de doutoramento) e a sua professora assistente de psicologia Andrea Meltzer, avaliaram as relações de 13 casais recém-casados, com uma idade média de 20 anos, para assim entender se a atração joga um papel importante na sua felicidade em geral.

Em primeiro lugar, qualificaram os participantes em função dos seus principais atrativos e pediram-lhes que respondessem um questionário sobre os seus desejos pessoais. Cada participante classificou em desejabilidade baseada na atração da cara e do corpo. Os resultados revelaram que as mulheres que tinham maridos atraentes sentiam-se pressionadas e constantemente tentavam perder peso para se verem melhor ao espelho, claro, seguindo uma dieta saudável e com ajuda de exercífio físico regular.

As mulheres nesta categoria responderam perguntas afirmativas como “sinto-me extremamente culpada depois de comer”, “gosto do meu estômago vazio” ou “assusta-me ganhar peso”.

Por outro lado, as mulheres que não tinham maridos atraentes não sentiam necessidade de fazer esforços físicos nem alimentares para competirem em sensualidade contra outras mulheres, tornando-as, assim, verdadeiramente felizes.
Em vez de se preocupar em se mostrar sexy como os seus maridos, estas mulheres chegam a desfrutar plenamente a sua vida ao lado dos seus homens menos atraentes.

Os resultados revelaram que ter um marido fisicamente atraente, pode ter consequências negativas para as esposas, especialmente se estas mulheres não forem particularmente atraentes, revelou a investigadora Tania Reynolds.
Fonte consultada para este artigo:
FSU News

Você também pode gostar de